Os fiéis de São José já se reuniam no início do Séc. XVII, numa pequena capela, então vizinha ao mar, com frente para a Rua da Misericórdia. A Igreja como hoje se encontra é muito diferente da original que teve suas obras iniciadas em 1808 e finalizadas em 1842. É um dos primeiros templos da Cidade, e sua história, anterior ao atual templo, dificilmente pode ser restabelecida, em virtude do desaparecimento dos seus documentos no saque ocorrido em suas dependências durante a invasão do Rio de Janeiro por Duguay Troin, em 1711.

Os sinos da Igreja de São José são famosos por sua sonoridade e o famoso carrilhão foi montado em 1883. Sua fachada pesada destaca-se o frontão elevado e sua colocação acima de uma faixa horizontal contínua de cantaria que serve de base às pilastras das duas torres. A fachada lateral desperta curiosidade por possuir um esquema usual das construções civis da época.

No interior, um sacrário e uma pia batismal que pertenceram à Igreja de São Sebastião do Morro do Castelo. Com nave única, capela-mor e corredores amplos pelos dois lados, destaca-se no seu interior a talha em estilo Rococó tardio bem pesado, obra de Simão de Nazaré, entalhador, discípulo do Mestre Valentim. No altar-mor uma belíssima imagem de São José. São também belíssimas as portas de entrada com almofadas com ornamentos trabalhados na madeira. A porta secundária da entrada apresenta vitrais e ornamentos talhados na madeira. E em uma de suas laterais encontra-se a Capela do Santíssimo para cerca de 30 pessoas.

The Church as it stands today replaced the original much smaller chapel. has nothing original church D. João ordered the construction to start in 1808 and after a long building period it was finally finished in 1842. Little is known about the history of one of the oldest churches in the city, because all its documentation was lost in 1711 when it was looted by the French Duguay-Trouin during his invasion of the city.

Alla fine del XVIII secolo, il tempio era in cattive condizioni e la fratellanza ha deciso, nel 1808, di sollevare un nuovo edificio. I lavori sono stati completati nel 1824. L'immagine di San Giuseppe presso l'altare colpisce i visitatori per il suo realismo.