O Palácio do Catete, sede da Presidência da República no período de 1897 a 1960 e palco da atuação de dezoito presidentes, presenciou alguns dos mais importantes acontecimentos da vida política nacional, como a declaração da participação do Brasil nas 1ª e 2ª Guerras Mundiais e o suicídio do Presidente Getúlio Vargas em 1954. Transformado em museu a partir da mudança da capital em 1960 para Brasília e fechado para restauração no período de 1983 a 1989, o Museu da República foi devolvido à população com um amplo projeto cultural que alia exposições, música, teatro, cinema, vídeo, lojas, restaurantes e livraria.

No andar térreo, o Hall de Entrada e o Salão Ministerial mantêm ainda hoje o clima solene de reuniões e decisões capitais para o destino da nação.
Duas exposições de longa duração apresentam informações históricas sobre o primeiro morador do Palácio e seus descendentes e sobre a inauguração do Museu da República. As demais salas abrigam exposições temporárias que contemplam aspectos variados do Brasil republicano.

No 2º andar, conhecido como "andar nobre", predominam o luxo e a diversidade temática. A sala da Capela e os salões Azul, Nobre, Pompeano, Veneziano, Mourisco e de Banquetes exibem mobiliário de época, francês e brasileiro, pinturas de artistas como Baptista da Costa, Gustavo dall'Ara, Décio Vilares, Rodolfo Amoedo, Henrique Bernardelli, além de esculturas, lustres e porcelanas dos séculos XIX e XX.

No 3º andar, ganha destaque a reconstituição do quarto do presidente Getúlio Vargas. As demais salas destinam-se a exposições de objetos, documentos textuais e fotografias do acervo do Museu da República.

Os jardins do Museu ganharam nova iluminação, com a substituição de 71 postes de ferro fundido, em estilo eclético por outros com desenho contemporâneo feitos em aço.

The Catete Palace - seat of Brazil’s Republican Government from 1897 to 1960 and stage the activities of eighteen Presidents - has seen some of the most important events in Brazil’s political life, including the Declaration of Brazil’s entry into World Wars I and II, and the suicide of President Getúlio Vargas in 1954. Transformed into a museum when Brasília became the nation’s capital in 1960, and closed for restoration from 1983 through 1989, the Republic Museum reopened with a broad-ranging cultural program that includes exhibitions, concerts, plays, movies, videos, boutiques, restaurants and a book-store.

The gardens of the Museum acquired new lighting, with the replacement of 71 forged iron posts – under the eclectic style – for other posts with contemporaneous designs made of steel.

Today, on the ground floor, the Entrance Hall and the Ministerial Room still harness the solemn atmosphere of capital meetings and decisions regarding the nation’s destiny.

Two long-standing exhibits present historical information about the first dweller of the Palace and his descendents and about the inauguration of the Republic Museum. The remaining rooms hold temporary exhibits that contemplate varied aspects of Republican Brazil.

On the second floor, known as the “noble floor”, luxury and thematic diversity stand out. The Chapel room and the Blue, Noble, Pompeian, Venetian, Moorish and Banquette rooms show off their vintage Brazilian and French furniture, paintings from artists such as Baptista da Costa, Gustavo dall'Ara, Décio Vilares, Rodolfo Amoedo, Henrique Bernardelli, besides sculptures, chandeliers and porcelain from the 19th and 20th Centuries.

On the third floor, the place highlights the reconstruction of President Getúlio Vargas’ room. The remaining rooms are destined to the display of objects, text documents and photographs from the Republic Museum’s own collection.

Ospita il Museo della Reppublica ed è stato la sede del potere repubblicano tra gli anni 1897 e 1960. L’architettura del Palazzo è neoclassica, la facciata è rivestita in marmo rosa e i portoni incorniciati in marmo bianco. Vi sono passati 18 Presidenti della Repubblica e vi sono accaduti alcuni dei fatti più importanti di tutta la storia del Paese - come la decisione di partecipare alle due grandi guerre mondiali e il suicidio del Presidente Getúlio Vargas. Trasformato in museo dopo il trasferimento della Capitale Federale a Brasília, il luogo offre un’intensa programmazione culturale e possiede anche libreria, bar, ristorante, negozio e un bel giardino.